Instituto de Economia

Sobre o CEDE

O propósito do Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento (CEDE) é produzir estudos sobre a desigualdade social e suas implicações para o desenvolvimento do país. Nosso pressuposto é que as desigualdades socioeconômicas se constituem no mais importante problema público brasileiro, exercendo efeitos danosos sobre o tecido social do país em dimensões econômicas, sociais, políticas, jurídicas, éticas, culturais, educacionais, sócio-psicológicas. Interessa-nos, pois, a compreensão da desigualdade como ponto focal a orientar uma nova agenda de desenvolvimento.
 
VI SEMINÁRIO INTERNACIONAL
Quais os novos desafios impostos às políticas sociais pela emergência sanitária em curso? Respostas passam necessariamente por contextualizar e mapear desigualdades sociais, problemas antigos e novas vulnerabilidades.

O Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento (CEDE) convida a comunidade acadêmica e não acadêmica a refletir sobre essa questão em seu VI Seminário Internacional, intitulado “Para além da pandemia: desigualdades, crise e desafios da política social”. Neste ano, realizado entre os dias 05 e 16 abril, exclusivamente em formato online.

Esperamos que as discussões forneçam insumos para a reflexão e a construção de agendas futuras sobre temas tão prementes do nosso tempo.

Para emissão de certificado e mais informações: seminariocede@gmail.com


 

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

O Estado do Bem-Estar Social na Idade da Razão

O estado do bem-estar social morreu? O envelhecimento das populações e a globalização econômica teriam disparado os tiros fatais? Este livro responde negativamente a essas questões, mas identifica uma nova e crucial fase do estado social. Mais do que nunca, o estado do bem-estar é necessário para garantir direitos frente aos novos riscos sociais, ao mesmo tempo em que é chamado a imaginar soluções que garantam sua sustentabilidade financeira e política. De acordo com a autora Celia Kerstenetzky, a construção do estado do bem-estar é uma marca civilizatória, que distingue as sociedades que reconhecem seus membros como cidadãos, sujeitos de direitos fundamentais, em busca do alargamento de suas liberdades. A partir de uma breve recuperação histórica e de princípios constitutivos do estado do bem-estar, este livro mostra a diversidade de respostas imaginadas no mundo desenvolvido, bem como a difusão do estado do bem-estar para países não desenvolvidos em décadas recentes, com uma parte inteiramente dedicada ao Brasil.

Publicações Cede

 
home

Local effects of climate change: how voters react to natural disasters

ANDRÉ ALBUQUERQUE SANT’ANNAY E RUDI ROCHAZ

Leia Aqui!

home

Abono Salarial e Renda Básica: Reformar sem piorar a vida de famílias vulneráveis

FABIO WALTENBERG; CELIA KERSTENETZKY; SANDRO PEREIRA SILVA 

Leia Aqui!
home

Resposta à crise da Covid-19 no município de Maricá

JÉSSICA LAGO DA SILVA; RODRIGO CARVALHO DA SILVA; FABIO WALTENBERG

Leia Aqui!
home

Nota Técnica 1 - 2020

Informações sobre políticas socioeconômicas de Maricá e sua avaliação / Information on Maricá's socioeconomic policies and their evaluation

Leia Aqui!

Projeto Saber Comum

 

      


Instituto de Economia da UFRJ Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário.